Diagnóstico e Tratamento

Cirurgia

O câncer, assim como outras doenças, pode também ter uma abordagem cirúrgica, capaz de frear o desenvolvimento da doença ou, até mesmo, curá-la. O tratamento curativo é feito, geralmente, quando se encontra o câncer ainda em estágios iniciais, quando ainda é possível remover todo o tumor e, caso indicado, regiões próximas a ele e linfonodos. Porém, quando feita em casos mais avançados, a cirurgia oncológica geralmente tem caráter paliativo, ou seja, pretende apenas diminuir o tamanho do tumor ou diminuir certos sintomas que podem afetar a qualidade de vida do paciente, como a compressão de certos órgãos pelo tumor, a dor ou os sangramentos excessivos, mas sem previsão de cura.

Referências:
Instituto Nacional do Câncer – INCA. Quimioterapia.
Instituto Oncoguia. Tratamento quimioterápico no câncer de mama.
Hospital do Câncer de Barretos. Quimioterapia.

A Administração dos remédios quimioterápicos é feita por:

• Via oral: Através de comprimidos e cápsulas.
• Via intravenosa: Aplicações diretamente no sangue, através da veia.
• Via subcutânea: Aplicações injetáveis no tecido subcutâneo, ou seja, abaixo da pele.
• Via intramuscular: Injeções aplicadas no músculo.
• Via intracavitária: Aplicada dentro de cavidades do corpo, como tórax e abdome.
• Via intratecal: Aplicadas pela espinha dorsal, diretamente no liquor.
• Via Port-a-Cath: Aplicado através de catéter utilizado nos casos de acesso venoso difícil, em quimioterapia de longa duração.
• Uso tópico: Aplicação diretamente sob a pele, como uso de loções, pomadas e cremes.