Oncológica do Brasil
Home Notícias 17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata
Sobre o Câncer

17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata

Por Comunicação - em 17/11/2020 44 Visualizações
IMG

A data, 17 de novembro, Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, é celebrada com a campanha Novembro Azul para conscientização dos homens sobre a relevância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença. Aproveitamos a Campanha Novembro Azul para falar sobre a importância do diagnóstico precoce e do tratamento, mesmo em tempos de pandemia. 

Atrás apenas do câncer de pele não-melanoma, o tumor de próstata é o tipo mais comum entre os homens. Apesar de apresentar alta chance de cura, pela detecção precoce, é a segunda maior causa de morte em pessoas do sexo masculino. Em 2018, a doença tirou a vida de 15,5 mil brasileiros e, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de próstata deve ser detectado, em 2020, em cerca de 66 mil. Se a procura aos médicos já é uma barreira que precisa ser desconstruída, na pandemia, a ausência de tratamento é ainda maior, o que pode transformar em casos mais complicados e que, na maioria das vezes, exigiria um tratamento menos invasivo.

O câncer de próstata é o tumor mais recorrente em homens com mais de 50 anos, a próstata trata-se de uma glândula do sistema reprodutor masculino, que produz e guarda parte do fluido seminal.

Prevenção
– Manter uma alimentação saudável;
– Não fumar;
– Praticar atividades físicas;
– Consultar o médico regularmente.

Fatores de risco
- Idade avançada (mais de 50 anos);
-Sedentarismo;
– Histórico familiar, principalmente, pai ou irmão com câncer da próstata antes dos 60 anos de idade;
– Consumo excessivo de álcool e tabagismo;
– Homens com sobrepeso e obesos, correm mais risco de desenvolver a doença

A Doença
Na maioria dos casos, o câncer de próstata avança de forma lenta e não apresenta sintomas. Em estágios mais avançados, é perceptível a dificuldade para urinar e a sensação de não conseguir exaurir a bexiga por completo e a presença de sangue na urina. Dor óssea, em especial na região das costas, em consequência da presença de métases, pode ser um importante sinal de que a doença se encontra em um estado mais grave e severo.

Diagnóstico
O diagnóstico da doença pode ser realizado através de exames: laboratoriais e físico. O físico consiste no toque retal e o laboratorial na dosagem do PSA (glicoproteína presente no citoplasma das células do epitélio prostático, tanto das células benignas como das malignas), se comprovado o aumento do PSA ou da glândula, deve ser realizado um exame mais detalhado (biópsia) para a confirmação de um possível tumor e outros exames serão realizados para se obter resultados precisos sobre tamanho e classificação (maligno/benigno).

Tratamento
Uma vez diagnosticado o câncer de próstata o médico fará um planejamento do tratamento; que deve levar em conta:

• Conduta Expectante.
• Cirurgia.
• Radioterapia.
• Criocirurgia.
• Hormonioterapia.
• Quimioterapia.
• Vacinas.
• Terapia Alvo.

O tratamento do câncer de próstata será definido após a obtenção dos resultados referentes à classificação, tamanho do tumor e idade do paciente, pode consistir no uso de medicamentos, radioterapia ou remoção cirúrgica da próstata. Cada caso deverá ser avaliado para a aplicação correta do tratamento. Por isso é fundamental que os homens realizem exames preventivos, principalmente após os 50 anos e optar por uma alimentação equilibrada aliada a prática de exercícios regulares, pois são recomendações que auxiliam na prevenção da doença.

Compartilhar:

Comentários