Notícias

Câncer hepático: Novo tratamento é aprovado nos Estados Unidos

3 de setembro de 2018

Câncer hepático tem nova linha de tratamento após a agência regulatória norte-americana – Food and Drug Administration (FDA) – aprovar o inibidor de tirosina quinase lenvatinibe para o tratamento de primeira linha do hepatocarcinoma irressecável.

A aprovação do uso de lenvatinibe neste cenário baseia-se no estudo multicêntrico de fase III REFLECT. Neste estudo, 954 pacientes com hepatocarcinoma irressecável sem qualquer tratamento sistêmico prévio foram randomizados para receberem tratamento com lenvatinibe ou outro inibidor de tirosina quinase, sorafenibe. Com um seguimento mediano de cerca de 27 meses, o tratamento com lenvatinibe atingiu o critério de não inferioridade para sobrevida global em comparação ao tratamento com sorafenibe (sobrevida global mediana de 13,6 versus 12,3 meses; HR=0,92; IC de 95%: 0,79-1,06). A sobrevida livre de progressão mediana foi numericamente superior no tratamento com lenvatinibe (7,3 versus 3,6 meses; HR=0,65; p<0,0001) bem como a taxa de resposta (18,8% versus 6,5%).

Em relação à segurança do tratamento, a taxa de efeitos adversos de grau ≥3 foi semelhante entre os braços de tratamento (57% versus 49%), destacando-se que o uso de lenvatinibe foi associado a hipertensão, diarreia, redução do apetite e perda de peso.

A dose recomendada de tratamento é 12 mg uma vez ao dia para pacientes com peso igual ou superior a 60 kg, ou 8 mg no caso de pacientes com peso inferior a 60 kg.

Fonte: Manual de Oncologia Clínica do Brasil (MOC)

Curta nossa página no Facebook! Voltar