fbpx

Notícias

Resultados Positivos de VENETOCLAX em combinação com AZACITIDINA em pacientes com Leucemia Mieloide Aguda

12 de maio de 2020

Estudo de fase 3 demonstrou melhora na sobrevida global e na taxa de remissão completa

A Leucemia Mieloide Aguda (LMA) é um dos cânceres no sangue mais agressivos e difíceis de tratar. Apesar dos avanços nas terapias, a taxa de sobrevida de 5 anos para pacientes diagnosticados com LMA é de aproximadamente 28% e, devido à idade e às comorbidades existentes, nem todos os pacientes são elegíveis para receber quimioterapia intensiva.

Recente press release divulga o estudo VIALE-A (M15-656) – Fase 3, duplo-cego e controlado por placebo –, que avaliou a eficácia e a segurança do venetoclax em combinação com azacitidina em comparação com placebo mais azacitidina em 433 pacientes com LMA sem tratamento prévio.

Os resultados demonstraram melhora estatisticamente significativa na sobrevida global e na taxa de remissão completa (CR + CRi – Remissão Completa + Remissão Completa com Recuperação Incompleta).

Além disso, o perfil de segurança observado foi, de forma geral, consistente com o perfil de segurança conhecido de venetoclax com azacitidina, como observado em estudos anteriores de Fases 1/2 e os perfis de segurança conhecidos dos dois medicamentos.

Em alguns tipos de câncer, a proteína BCL-2 impede que as células cancerígenas passem pelo processo natural de apoptose. Venetoclax (VENCLEXTA®) é o primeiro medicamento da classe que inibe seletivamente a BCL-2, ajudando a restaurar esse processo. Foi aprovado pela Anvisa em janeiro de 2019 para o tratamento de pacientes recém-diagnosticados com LMA e que são inelegíveis para quimioterapia intensiva, a critério do médico.

Saiba mais:
https://www.spmj.com.br/press-releases/abbvie-anuncia-aprovacao-da-anvisa-para-venclexta-venetoclax-como-tratamento-livre-de-quimioterapia-e-duracao-fixa-para-pacientes-com-leucemia-linfocitica-cronica-llc-sem-tratamento-previ-20200403

Curta nossa página no Facebook! Voltar